Cadastre-se e receba desconto em sua primeira compra!

Expressando Cidades

“Somos pequenos, mesmo olhando de cima”.
“Incômodo, que, por educação, não fazemos barulho”.
“Liberdade? Ou só outras formas de grade?”
(trechos do texto Expressando Cidades)

Expressando Cidades quer traduzir a inquietante relação do habitante, do eu, com o complexo de estímulos que formam a cidade; quer expressar em movimento e som o que separa o silêncio e a solidão do eu, do caos e multiplicidade da cidade; quer expressar como a cidade repercute em nossos corpos, que sentimentos ela provoca e como traduzimos e digerimos esse complexo de estímulos e emoções. A cidade que conecta, também é aquela que isola, a cidade que ruge também é aquela que faz sentir o duro silêncio de estar só.
Expressando Cidades quer traduzir a inquietante relação do habitante, do eu, com o complexo de estímulos que formam a cidade; quer expressar em movimento e som o que separa o silêncio e a solidão do eu, do caos e multiplicidade da cidade; quer expressar como a cidade repercute em nossos corpos, que sentimentos ela provoca e como traduzimos e digerimos esse complexo de estímulos e emoções. A cidade que conecta, também é aquela que isola, a cidade que ruge também é aquela que faz sentir o duro silêncio de estar só.

Performances e exposição:
Ocupação LAVRA 2020, com a obra “Cidades Expressas” (2020 – CMAHO-RJ)
Ocupação LAVRA 2019 (2019 – Praça Tiradentes-RJ)
Mostra Angel Vianna (2018 – CCo-RJ)

Ficha Técnica:
Criação e realização: Violeta Vilas Boas
Direção de movimento aéreo: Adelly Costantini
Orientação de movimento chão: Jamil Cardoso e Toni Rodrigues
Criação sonora: Negalê Jones e  Violeta Vilas Boas
Fotos: Gabriel Vieira
×

Olá! Envie sua mensagem e responderemos o mais breve possível.
contato@violetavilasboas.com

× Posso te ajudar?